O FIM DO MUNDO O FIM DO MUNDOO FIM DO MUNDOO FIM DO MUNDO O FIM DO MUNDOO FIM DO MUNDO O FIM DO MUNDOO FIM DO MUNDOO FIM DO MUNDOO FIM DO MUNDO

A maioria das religiões falam do fim do mundo.   Algumas não falam do fim, mas esperam uma transformação. Tudo é esperado para muito breve desde muito tempo, e sempre há muitos acreditando.

 

Uma vertente do cristianismo, a maior parte, acredita que breve Jesus retornará à Terra, os mortos ressuscitarão e os que estiverem vivos serão transformados e levados por ele para a cidade santa no céu, devendo essa cidade ser trazida para a Terra após mil anos.

 

Outra ala dos cristãos, imagina que os santos (que só podem ser os membros de sua igreja) serão arrebatados e levados para o céu, e os outros povos ficarão aqui na Terra passando por grande tribulação; e só depois os mortos ressuscitarão.

 

Há também um grupinho que acredita que nada disso ocorrerá, nem Jesus virá pessoalmente, mas, de forma gradativa, haverá uma grande transformação no mundo. 

 

Há também aqueles que pregam a reencarnação, isto é, acreditam que o homem tem um espírito imortal que passa por vários corpos até chegar a um alto nível espiritual, migrando também para outros planetas, que acreditam tenham vida mais evoluída do que a Terra.  Para esses, um dia a humanidade daqui irá se aperfeiçoar, e o mundo ficará melhor.

 

O Evangelho de Mateus apresenta Jesus dizendo que, logo após o assolamento causado pelos romanos ao destruírem Jerusalém no ano 70, ele apareceria nas nuvens do céu, com poder e muita glória, enviando seus anjos para ajuntar os seus escolhidos em toda a Terra (Mateus, 24: 15-31).   Embora o texto pareça bastante claro, várias interpretações existem, apontando para lados muito divergentes.

 

Nos dias em que Israel estava sob o domínio assírio e Judá estava sob ameaça da mesma sorte, um profeta chamado Miquéias disse que, quando a Assíria entrasse na terra de Judá, surgiria um ungido (messias) que a derrotaria e reuniria Israel e Judá, formando um reino que abrangeria todo o mundo. Apesar de o povo não duvidar da promessa, o rei judeu candidato a libertador morreu em combate, e o povo foi dominado pelo Egito e depois por Babilônia. Nos dias do domínio babilônico, outro profeta, Isaías, anunciava a queda de Babilônia e o estabelecimento do reino mundial dos hebreus. Eles acreditaram, mas isso também não ocorreu, e eles, após passar sob o domínio babilônio, o medo-persa e o grego, tiveram uma promessa de domínio do mundo nos dias em que Judas macabeu venceu Nicanor, acabando a guerra iniciada por Antíoco Epífanes (o que profanou o santuário sacrificando sobre ele carne de porco e outros animais tidos por imundos pelo povo hebreu). No entanto, o reino hebreu não foi estabelecido como estava prometido. Passada essa fase e vindo o povo a cair nas mãos dos romanos, Roma deveria ser o último império gentio do mundo, e o poder seria dado ao povo santo de Yavé. Dispersos pelo mundo e vivendo séculos sem pátria, ainda não perderam a fé. Permanecem até hoje aguardando aquele Messias e o estabelecimento do reino mundial. Eles devem esperar um messias que possua alta tecnologia e supere até o império americano. Aí, o mundo muçulmano será extinto, bem como outras religiões, todas as nações da Terra irão adorar Yavé. Como não será possível cada sábado e cada lua nova todos irem a Israel, certamente esperam que pelo menos se conectem pela internet a Israel. E aí haverá, no conceito deles, paz na Terra.

 

Como vimos, o fim do mundo é bastante divergente no tempo e no espaço.  Tudo está muito próximo desde tempos muito distantes, e ainda há muita gente acreditando nisso.

 

Ver diversos artigos sobre o FIM DO MUNDO clicando AQUI.

 

Ver mais RELIGIÃO

 


.